google-site-verification: googled7257398dba650b7.html

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Alimentos ricos em selênio auxiliam no bom funcionamento da tireóide



Alimentos ricos em selênio auxiliam no bom funcionamento da tireóide

foto reprodução
foto reprodução
O selênio é um mineral com importante ação antioxidante. Quando a dieta é pobre e deficiente em selênio os sintomas percebidos são dores musculares, fadiga e fraqueza muscular, também podem ser observadas manchas brancas nas unhas.
Grãos são boas fontes de selênio. A castanha do Pará, por exemplo, contém grande dose do mineral e o consumo de duas unidades supre as necessidades do dia todo.
Selênio e antioxidante
O selênio é um mineral que participa da formação de enzimas de ação antioxidante. Também melhora a utilização da vitamina E, importante na neutralização dos radicais livres. Assim atua retardando o processo de envelhecimento e prevenindo doenças cardiovasculares.
Selênio e imunidade
Na deficiência de selênio é observada maior produção de substancias pró-inflamatórias por nosso corpo. Assim o sistema imunológico fica sobrecarregado e mais fraco.
O uso de selênio tem papel no bom funcionamento do sistema imunológico, evitando gripes, infecções e viroses.
Selênio e tireóide
O consumo adequado de selênio, zinco e iodo está relacionado ao bom funcionamento da tireóide. Estudos mostram que a deficiência de selênio pode reduzir a conversão dos hormônios da tireóide, de T4 em T3, que é a forma mais ativa do hormônio.
Selênio e câncer
Pesquisas indicam que a deficiência de selênio aumenta o risco do desenvolvimento de câncer de pulmão, próstata e ovários. Já o consumo adequado está relacionado à menor risco de câncer de intestino, próstata, ovário e leucemia.
O consumo se torna ainda mais importante em casos de pessoas com histórico familiar de câncer. O selênio auxilia na prevenção.
Selênio e detox
O selênio melhora o trabalho do fígado na eliminação de toxinas. Ajuda inclusive a eliminar metais pesados como mercúrio e cádmio que estão relacionados a doenças neurodegenerativas como Alzheimer.
Vale lembrar que todo o excesso é prejudicial e que o selênio em excesso pode causar toxicidade caracterizada por fragilidade e perda de unhas e cabelo. A recomendação de ingestão diária, de acordo com a RDA, é de 55mcg para adultos.
Fonte: Flávia Morais – Nutricionista da rede Mundo Verde

Nenhum comentário:

Postar um comentário